Atividade 6

 

Atividade 6

Tema relacionado: Camada de Ozônio e CFC

Nível de Ensino Indicado: Ensino Básico

Baixar em:  (.pdf)  (.doc)

 

Introdução:

Quando se pensa na destruição que ocorre na camada de ozônio existente na atmosfera superior, imediatamente ocorre a associação da presença do O3 a algo benéfico. De fato, nessa camada de cerca de 20 km de espessura, o ozônio, por absorver parte das radiações ultravioleta provenientes do Sol, funciona como um filtro, protegendo as diversas formas de vida na Terra de uma exposição excessiva a essas radiações. A destruição dessa camada é causada por diversos produtos químicos, especialmente o CFC (clorofluorcarbono), um gás usado, sobretudo, em equipamentos de refrigeração, aerossóis e síntese de espumas plásticas. A decomposição fotoquímica do Cl2F2C libera um íon cloro, que reage com o O3, resumidamente, assim:

O3 --> O-2 + O2

Cl + O3 --> ClO- + O2

ClO- + [O-2] --> O2 + Cl

 

Sabe-se queas indústrias estão reduzindo o uso e, portanto, a produção do CFC. Mas, o mocinho também pode ser bandido, pois na alta atmosfera, o ozônio age como proteção a seres vivos, já na baixa atmosfera o que ocorre é bem diferente, pois próximo à superfície terrestre a presença do gás O3 é prejudicial por ser um poluente atmosférico, além disso, por ser um forte oxidante, o O3 quando inalado continuamente, provoca irritações nas nossas mucosas, especialmente nos olhos, além de poder causar danos irreversíveis às vias respiratórias. O ozônio afeta também os vegetais, atacando suas folhas.

Figura 5.1: Variação de ozônio troposférico no período de um mês para a cidade de Curitiba/PR no ano de 1995.

 

O mais incrível é que os próprios seres humanos são também os responsáveis pela formação do O3 troposférico, já que indústrias e veículos poluem o ar aumentando a concentração normal de óxidos de nitrogênio e hidrocarbonetos que, com absorção de energia solar, produzem o ozônio, como visto na reação:

 

NO2 + O2 --> O3 + NO

 

Referências:

http://observatoriogeograficoamericalatina.org.mx/egal6/Procesosambientales/Impactoambiental/88.pdf. Acessado em março de 2011.

http://www.cetesb.sp.gov.br/ar/qualidade-do-ar/31-publicacoes-e-relatorios. Acessado em março de 2011.

http://www.fepam.rs.gov.br/qualidade/boletim_ar_automatica.asp. Acessado em março de 2011.

 

voltar


2010 - 2017 -- Desenvolvido pelo Centro de Ciências Computacionais - C3